Informativo 21/02/2014

Continuidade do projeto Land2Land deve sair ainda este semestre
A Anprotec planeja ainda para este semestre um projeto de internacionalização ainda mais amplo que o land2land. O objetivo será assessorar a internacionalização empresas com alto potencial de expansão. Detalhes devem ser divulgados até o fim de março. Desenvolvida em uma parceria entre a Anprotec e a Apex-Brasil e lançada em outubro de 2013, a land2land é uma plataforma de suporte à internacionalização que permite aproximar ambientes de inovação, como parques tecnológicos e incubadoras de empresas do Brasil e do mundo, a empreendimentos inovadores, interessados em obter apoio para se instalar nesses ambientes. Mais informações com o escritório do GO!/CELTA (http://goinnovation.com.br/).

Finep lança segundo edital do Inova Petro
Saiu no dia 15/01 o segundo edital do programa Inova Petro, da Finep, BNDES e Petrobrás, que tem como objetivo fomentar projetos que contemplem pesquisa, desenvolvimento, engenharia, absorção tecnológica, produção e comercialização de produtos, processos ou serviços inovadores. Desta vez, serão selecionados planos de negócios de empresas em quatro linhas temáticas: Processamento de Superfície, Instalações Submarinas, Poços e Reservatórios. Podem participar empresas brasileiras com receita bruta igual ou superior a R$ 16 milhões ou patrimônio líquido igual ou superior a R$ 4 milhões no último exercício, individualmente ou em associação. Os projetos deverão ter valor mínimo de R$ 5 milhões e prazo de execução de até 60 meses. Tanto a Finep, quanto o BNDES, irão disponibilizar seus instrumentos financeiros de apoio à inovação. O apoio do programa é limitado a 90% do valor total do projeto, e o valor restante é contrapartida mínima obrigatória da empresa selecionada. O programa completo, somados todos os editais, tem valor de R$ 3 bilhões.

Entra em vigor lei anticorrupção
O Escritório Guimarães e Santiago Sociedade de Advogados informa que está em vigor desde 01/02/2014 a Lei nº 12.846/13, também chamada de Lei Anticorrupção, a qual dispõe acerca da responsabilidade objetiva na esfera administrativa e civil das pessoas jurídicas e de seus colaboradores pela prática de atos contra a Administração Pública, não implicando, com isso, a exclusão da responsabilidade individual de seus dirigentes ou administradores, bem como qualquer outra pessoa que tenha relação direta com o ato ilícito. Para mais esclarecimentos sobre o assunto, o Escritório Guimarães e Santiago coloca-se à disposição.

Empresa do CELTA é selecionada na primeira etapa do Avance!
A Sinápticos, incubada no CELTA, foi selecionada na primeira etapa do Avance! Competir para o futuro, que terminou no dia 11/02. Entre os 58 inscritos, 10 continuam na disputa. O Avance é um jogo idealizado pela Anprotec em parceria com o Sebrae e será executado pela Incubadora de Empresas da COPPE/UFRJ. A ideia é proporcionar aos participantes a vivência de decisões típicas enfrentadas por gestores de uma pequena ou média empresa em um mercado disputado. Será oferecida capacitação para as empresas associadas às incubadoras e aos parques na gestão da inovação e no processo de internacionalização. Em cada rodada, serão criadas situações que propiciem aprendizagem e fixação de conceitos e de processos de gestão. O prêmio dos vencedores será a oportunidade de participar da Missão Internacional da Anprotec, uma experiência profissional no exterior, sem custos.

Start-up Brasil vai selecionar 100 iniciativas em 2014
Segundo informações do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), o programa Start-Up Brasil deve selecionar mais 100 iniciativas em 2014 para fortalecer o empreendedorismo de base tecnológica no país. Além das contratações, uma das prioridades da Secretaria de Política de Informática do MCTI para este ano é selecionar novas aceleradoras para impulsionar os projetos das empresas que ingressam no programa. O calendário prevê a seleção de startups brasileiras e internacionais duas vezes ao ano, em março e em agosto. Cada empresa selecionada recebe até R$ 200 mil de apoio do governo federal a fundo perdido e um aporte das aceleradoras privadas, que pode chegar a R$ 1,5 milhão. Em 2013, 110 empresas nascentes foram apoiadas pelo Start-Up Brasil, selecionadas dentre quase 2 mil aplicações oriundas de 38 países. Para este ano está previsto o lançamento de um edital focado no desenvolvimento de hardwares, outro voltado para segurança de informação e criptografia e um plano na área de pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I) para segurança e defesa cibernética.