Informativo 19/12/2016

CELTA FOI A MELHOR INCUBADORA DO ANO
O CELTA recebeu o primeiro lugar na categoria Melhor Incubadora de Empresas Orientada para a Geração e Uso Interno de Tecnologias na 20ª edição do Prêmio Nacional de Empreendedorismo Inovador da Anprotec. A divulgação ocorreu em Brasília, no dia 8/12, ocasião em que foram conhecidas as empresas vencedoras.
A incubadora da Fundação CERTI, que completou 30 anos em 30/11, já foi três vezes premiada em edições anteriores pela Anprotec, em 1996, 2006 e 2011, como melhor incubadora de empresa de base tecnológica. 

 
EMPRESAS DO ECOSSISTEMA CERTI FORAM PREMIADAS  
A Nanovetores, empresa graduada do CELTA, venceu na categoria Melhor Empresa Graduada. As incubadas Hórus Aeronaves, Exact Sales e a graduada Resultados Digitais também foram finalistas do Prêmio da Anprotec. 
Conheça as startups do ecossistema CERTI vencedoras e finalistas do concurso:
Nanovetores (Melhor Empresa Graduada): A empresa multinacional, que atualmente está instalada no Sapiens Parque, desenvolve sistemas de nano e microencapsulação de ativos. Em 2016, foi 2ª no ranking EXAME PME/Delloite das empresas que mais crescem no Brasil. Na edição de 2014 do Prêmio Anprotec, já havia sido contemplada na categoria Melhor Incubada.
Hórus Aeronaves (2º lugar Melhor Empresa Incubada): Primeira fabricante de Drones de Santa Catarina. Foi uma das dez empresas selecionadas em 2015 pelo Programa de Aceleração Darwin Starter para receber investimentos de até 500 mil reais.
Exact Sales (3º lugar Melhor Empresa Incubada): Empresa de software para automação do processo de vendas, foi destaque na revista Exame, que a consagrou como a 1ª startup do ranking das que mais cresceram no país em 2013 e, em 2016 recebeu o prêmio Top de Marketing e Vendas da ADVB/SC na categoria Tecnologia.
Resultados Digitais (3º lugar Melhor Empresa Graduada): Recentemente, recebeu investimentos de venture capital, no valor de R$ 62 mi, liderado pela TPG Growth. Em novembro, realizou a 4ª edição do RD Summit, maior evento de Marketing Digital e Vendas da América Latina, consolidado entre os profissionais das áreas de marketing e vendas.


 
OUTROS RESULTADOS ALCANÇADOS PELO CELTA EM 2016
 
O CELTA fecha o ano de 2016 com a graduação de cinco empresas, 45 empresas incubadas, sendo 33 empresas residentes e 12 incubadas virtuais, tendo colocado no mercado, ao longo dos últimos 30 anos, 93 novas empresas. Segundo o Superintendente Geral da Fundação CERTI, o sucesso da incubadora está diretamente atrelado a um modelo de gerenciamento que envolve o Governo do Estado, por meio da FAPESC, a Prefeitura Municipal de Florianópolis, a UFSC e entidades de classe do meio empresarial.
Neste ano, o CELTA participou de alguns programas e projetos, recebeu a certificação do CERNE - Centros de Referência para Apoio a Novos Empreendimentos — programa de sistematização de processos de incubação realizado e certificado pela ANPROTEC — tendo sido a única incubadora a contemplar todos os requisitos do programa no modelo Sistematizado.
Foi aprovado, juntamente com mais 32 incubadoras do Brasil, no processo para o Programa de Incubação e Aceleração de Impacto 2016-2017, parceria entre o Instituto de Cidadania Empresarial (ICE), Anprotec e Sebrae Nacional, com o objetivo de mobilizar aceleradoras e incubadoras a desenharem estratégias para atrair, selecionar e acompanhar a estruturação de Negócios de Impacto Social no seu portfólio.


MAIS AVANÇOS EM 2016  
O CELTA também foi credenciado junto ao Comitê da Área de Tecnologia da Informação – CATI, e considerado apto a exercer atividades de pesquisa, desenvolvimento e inovação em tecnologias da informação e comunicação, para os fins previstos no § 7º do art. 25 do Decreto nº 5.906 de 26/09/2006. Desta forma, passa a ter acesso dinâmico às bases de dados cadastrais das instituições de ensino, P&D, centros ou institutos de P&D e incubadoras credenciadas junto ao CATI, para realizar projetos com empresas habilitadas à fruição dos benefícios fiscais da Lei de Informática.
Com o credenciamento, o CELTA está participando do Programa de Economia Criativa Cooperação Samsung, Anprotec & CCEI - Daegu – Centro de Economia Criativa e Inovação. As incubadoras selecionadas terão a oportunidade de implementar o modelo Coreano de Cultura de Economia Criativa, implantado na Coreia do Sul pelo CCEI, a partir do compartilhamento de documentos, tecnologias e práticas desenvolvidos pela instituição.